Rua Luis Faccini, 155, 2º andar - Guarulhos - SP 11 2442-2020

Estrutura do Balanço Patrimonial – Informativo 028

Gostou? compartilhe!

O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil estática destinada a evidenciar, qualitativa e quantitativamente, em uma data, a posição patrimonial da Entidade. É através do balanço que os analistas de negocio classificam as empresas através dos índices colhidos com base nos números.

O balanço é classificado seguindo-se algumas características padronizadas que possibilitam a comparação com demonstrações de outras empresas. A Lei 6.404 de 1976 em seus artigos 176 a 182 e 187 fundamentam o balanço patrimonial que é composto por:

– O ATIVO é composto por bens, direitos e as demais aplicações de recursos controlados pela entidade, classificados em ordem de liquidez, ou seja, aquilo que tem maior poder de se transformar em dinheiro primeiro.
o ATIVO CIRCULANTE – Todos os valores que serão recebidos em até 12 meses;
– Disponível
• Neste grupo são classificados as contas bancárias, fundo de caixa e as aplicações financeiras.
o ATIVO NÃO CIRCULANTE – Neste grupo estarão presentes os valores recebíveis após 12 meses e os investimentos a longo prazo da empresa assim como os bem duráveis e intangíveis segregados da seguinte maneira:
– Ativo Realizável a Longo Prazo
• De uma forma geral, são classificados no Realizável a Longo Prazo contas da mesma natureza das do Ativo Circulante, que, todavia, tenham sua realização certa ou provável após o término do exercício seguinte, o que, normalmente, significa realização num prazo superior a um ano a partir do próprio balanço.
– Investimentos
• Classificam-se neste grupo os investimentos em outras empresas, equivalência patrimonial, investimentos a longo prazo, investimentos em imóveis ou terrenos quando não são utilizados para atividade operacional da empresa.
– Imobilizado
• É o conjunto de bens e direitos necessários à manutenção das atividades da empresa. Também abrange os custos das benfeitorias realizadas em bens locados ou arrendados.
– Intangível
• São os bens incorpóreos destinados à manutenção da companhia ou exercidos com essa finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido. Um exemplo clássico é o software.

– O PASSIVO compreende as origens de recursos representados pelas obrigações para com terceiros, resultantes de eventos ocorridos que exigirão ativos para a sua liquidação.
o PASSIVO CIRCULANTE
– Neste grupo são escrituradas as obrigações da entidade com pessoal, empréstimos, tributos, financiamentos, etc. A ordem das contas será classificada por ordem de exigibilidade.
o PASSIVO NÃO CIRCULANTE
– Neste grupo são escrituradas as obrigações da entidade com empréstimos, tributos, financiamentos acima de 12 meses.

– O PATRIMÔNIO LIQUIDO compreende os recursos próprios da Entidade, e seu valor é a diferença positiva ou negativa entre o valor do Ativo e o valor do Passivo.
o PATRIMÔNIO LÍQUIDO é constituído pelas seguintes contas:
– Capital Social,
– Reservas de Capital,
– Ajustes de Avaliação Patrimonial,
– Reservas de Lucros,
– Ações em Tesouraria e
– Prejuízos Acumulados.

Para que o balanço reflita a real posição da empresa é necessário que a contabilidade seja feita seguindo os princípios contábeis aceitos pelo fisco e com base em um plano de contas de acordo com as normas contábeis.



Gostou? compartilhe!