Rua Luis Faccini, 155, 2º andar - Guarulhos - SP 11 2442-2020

Ativos Intangíveis- Informativo 477

Gostou? compartilhe!

Os chamados “ativos intangíveis” são aqueles bens que não têm existência física.

A partir das alterações determinadas pela Lei 11.638 de 2007, ficou estabelecido que o ativo intangível deve ser classificado no subgrupo de ativo não circulante somente se cumprir as seguintes exigências:

  • O valor do ativo intangível deve ser mensurado com segurança;
  • Devem ser comprovados os benefícios gerados por esse ativo em favor da entidade;
  • O ativo intangível pode ser identificável e separável do patrimônio da empresa (pode ser vendido, transferido, alugado).

A norma estabelece algumas regras para reconhecimento sobre o que é Ativo Intangível.

O custo de ativo intangível adquirido separadamente deve ser contabilizado, inicialmente na conta de “Ativo Intangível em Andamento” e posteriormente, quando concluído, deve ser transferido para a conta definitiva de “intangível”, e estes gastos incluem:

  • Seu preço de compra, acrescido de impostos de importação e impostos não recuperáveis sobre a compra, após deduzidos os descontos comerciais e abatimentos;
  • Qualquer custo diretamente atribuível à preparação do ativo para a finalidade proposta.

Também é de grande valor a fundamentação e divulgação clara desses ativos nas demonstrações contábeis, que devem ser complementadas pelas notas explicativas contendo, principalmente, a vida útil, os métodos de amortização utilizados, o valor contábil, a demonstração de resultados exprimindo a despesa de amortização.

É de suma importância o controle permanente desses ativos, bem como sua divulgação. Soma-se a isso, o correto enquadramento contábil e tributário

Fonte https://www.afixcode.com.br/blog/cpc-04-ativo-intangivel/

https://www.contabeis.com.br/artigos/5480/ativo-intangivel/

Departamento Contábil Leymar



Gostou? compartilhe!